Teste da Confiança

By sexta-feira, junho 25, 2010



Nunca foi tão difícil confiar em Deus como nestes tempos. Os dias em que nós vivemos nos forçam tentar outras soluções que deixam o Senhor em último lugar. Por isso precisamos dar uma atenção grande a esses pequenos detalhes, porque eles farão toda a diferença nos resultados que nós desejamos. Espero que essa pequena mensagem ajude você a se encontrar diante dEle com algumas respostas. Deus te abençoe poderosamente.

Texto: Jeremias 17: 5- 10

Assim diz o Senhor: “Maldito o homem que confia no homem, que faz da humanidade mortal a sua força, mas cujo coração se afasta do Senhor.
Ele será  como um arbusto no deserto; não verá  quando vier algum bem. Habitará nos lugares áridos do deserto, numa terra salgada onde não vive ninguém.
Mas bendito é o homem cuja confiança está  no Senhor, cuja confiança nele está.
Ele será  como uma árvore plantada junto às águas e que estende as suas raízes para o ribeiro. Ela não  temerá quando chegar o calor, porque as suas folhas estão sempre verdes; não ficará ansiosa no ano da seca, nem deixará de dar fruto”.
O coração é mais enganoso que qualquer outra coisa e sua doença  é incurável. Quem é capaz de compreendê-lo?
“Eu sou o Senhor que sonda o coração e examina a mente, para recompensar a cada um segundo a sua conduta, de acordo com suas obras”.




Introdução

Dia após dia somos cercados pela fidelidade de Deus através da provisão diária, de Seu amor, de Sua palavra. Mesmo assim, existem momentos em que nossa confiança nEle é testada. Não se trata de uma confiança exterior, de palavras de confiança, mas da confiança do coração, aquela que frutifica na “paz que excede todo entendimento” e que não se baseia naquilo que os homens podem suprir, mas no conhecimento de Deus.
A Bíblia relata, em Marcos 6:45-53, que o próprio Jesus incentivou Seus discípulos a irem ao mar sem Ele, colocou-os em uma situação de desconforto, quando as ondas iam contra o barco, e testou-lhes a confiança.
Muitas vezes acontecem situações em nossa vida para as quais alternativas humanas simplesmente não existem. Nesses momentos nossa confiança em Deus é verdadeiramente testada.
Em quem realmente confiamos? Em nossas forças, em nossos empregos? Nunca podemos esquecer que “Porque dele, e por ele, e para ele são todas as coisas; glória, pois, a ele eternamente. Amém” (Rm 11:36).
Será  que, diante de tamanha fidelidade e amor de Deus, nosso coração tem permanecido confiante? Confiança não exclui momentos de súplica, mas traz a certeza de que “o Senhor sonda o coração e examina a mente, para recompensar a cada um segundo a sua conduta”.
Nosso nível de confiança resistiria ao Teste da Confiança?
O texto acima faz um paralelo entre o homem que confia no homem e o que confia no Senhor.
Vejamos alguns requisitos que nos permitirão ser aprovados neste teste:


  1. Profunda ligação com Deus
 Uma característica marcante daquele que confia em Deus é sua profunda ligação com Ele e um conhecimento de quem Ele é.
O texto que lemos diz que aquele que confia em Deus é como “árvore plantada junto às águas e que estende suas raízes para o ribeiro”, ou seja, além de estar próximo de Deus, tem profundidade em seu relacionamento com Ele.
Essa intimidade é que proporcionará as condições necessárias para resistir, mesmo em meio às tempestades, através do conhecimento de Deus e da experiência pessoal com o Senhor.
É interessante notar que, da mesma maneira que a ligação com Deus é característica daquele que confia nEle, o afastamento do Senhor marca a vida do homem que confia no homem “cujo coração se afasta do Senhor”.
Como anda seu relacionamento com Deus? Será que realmente você  tem buscado conhecê -lO?

  1. Constância
 “Não temerá quando chegar o calor porque suas folhas estão sempre verdes”.
Outra marca da confiança é a constância. A tendência, quando alguma situação exige nossa confiança e não há  aparente solução, é o recolhimento. O verso 6 descreve isso como uma característica daquele que faz do homem seu braço forte: “será como um arbusto no deserto, não verá quando vier algum bem. Habitará nos lugares áridos do deserto, numa terra salgada onde não vive ninguém”.
Aquele que tem sua confiança plantada no Senhor é capaz de, mesmo em momentos difíceis, manter ânimo constante e propósito firme. Sim, há espaço para desabafo diante de Deus, no qual “mergulha suas raízes” e busca força e sustento, mas o propósito é firme: “Tu conservarás em paz aquele cuja mente está firme em ti; porque ele confia em ti” (Is 26:3).
Como está sua constância diante das adversidades? É a confiança em Deus e não em nossa força que nos mantém no propósito firme.

  1. Não  ser guiado pelas aparências
 Os momentos em que nossa confiança é testada são, geralmente, cercados por todos os fatores contrários. A Bíblia diz que o homem que confia no Senhor, mesmo no ano da seca, mesmo em meio às más notícias, continua dando frutos.
Nosso inimigo deseja que paremos em meio às dificuldades e tenta distorcer a imagem verdadeira de Deus como nosso eterno mantenedor, mas a postura de confiança, por ter raízes profundas, nos faz capazes de andar além do que se vê e de sermos gratos pelos mínimos detalhes de provisão diária – não há falta de fruto.
Ao contrário, o homem que confia no homem “não verá quando vier algum bem”. A falta de confiança cega os olhos para a bondade diária de Deus.
Como anda sua gratidão? Será que você tem conseguido perceber o quanto Sua fidelidade tem acompanhado seus caminhos?
Abra sua boca para agradecer e feche-a para a murmuração. Isso é  sinal de genuína confiança.

  1. Exposição do coração diante de Deus
 Diante da pergunta: “Quem é capaz de compreendê-lo?” só há uma resposta: o SENHOR.
Deus conhece nossos limites, temores, angústias e ansiedades e pede: “lancemos sobre Ele toda nossa ansiedade, pois Ele tem cuidado de vós” (I Pe 5:7).
Ao expormos nosso coração diante de Deus, estaremos semeando em intimidade com Ele e entregando a Ele as feridas e traumas, para nós, incuráveis. Muitas situações em que a nossa confiança é testada estão ligadas a traumas e dores do passado. Só o Senhor, que pode compreendê-lo, pode também curá-lo e recompensá-lo. Deus leva em conta o desejo sincero e a entrega genuína.
Abra seu coração diante de Deus e deixe-o descortinar as razões da desconfiança e trazer cura.

Conclusão

“Eu sou o Senhor que sonda o coração e examina a mente, para recompensar a cada um segundo a sua conduta, de acordo com suas obras”.
O teste de confiança faz parte de nossa caminhada com Deus, e, em meio a Ele, mais que a aparência. Deus olhará, como sempre, nosso interior. O Senhor conhece a estrutura do homem, sabe de sua limitação e tendência à autossuficiência. É no teste da confiança que poderemos demonstrar nossa profunda ligação com Ele, nossa constância, nossa capacidade de olhar além das aparências e, acima de tudo, nossa entrega de coração.
Não  é preciso temer. Mesmo em meio à seca, podemos confiar no amor e na fidelidade do amado Senhor Jesus.

Nunca foi tão difícil confiar em Deus como nestes tempos. Os dias em que nós vivemos nos forçam tentar outras soluções que deixam o Senhor em último lugar. Por isso precisamos dar uma atenção grande nestes pequenos detalhes, porque eles farão toda a diferença nos resultados que nós desejamos. Espero que essa pequena mensagem ajude você a se encontrar diante dele com algumas respostas. Deus te abençoe poderosamente. ( Comentário do autor ).

Pr Kelson Veloso

You Might Also Like

0 Deixe seu comentário

Obrigada pela visita !

Deus te abençoe com toda a sorte de bençãos nas regiões celestiais.

Eu declaro que você viverá dias de alegria,de paz de saúde,de prosperidade,de amor.Nesses dias, o Senhor mudará a sua sorte e a sua boca se encherá de riso e a sua família viverá o melhor de Deus. Em nome de Jesus.